Infertilidade

Causas da Infertilidade

   A fertilização depende do sucesso de uma série complexa de mecanismos (vide fisiologia reprodutiva).
   Entretanto, as falhas na fertilização podem ou não ser decorrentes de uma interação inadequada entre o oócito e o espermatozóide. Atualmente, estima-se cerca de 20% dos casais com idade reprodutiva apresentam problemas de infertilidade, após 1 ano sem conseguir conceber. 
   As causas da infertilidade podem ser de origem feminina (30%), masculina (30%), de uma combinação de ambos os parceiros (30%) e esterilidade sem causa aparente – ESCA (10%).
   A Organização Mundial de Saúde (OMS) estima que cerca de 60-80 milhões de casais no mundo são inférteis, logo engravidar não é tão fácil, mesmo para pessoas que não tenham problemas de fertilidade.



Infertilidade Primária e Secundária: Qual a diferença?

   A infertilidade PRIMÁRIA é considerada quando uma mulher nunca engravidou, após pelo menos 1 ano mantendo relações sexuais regulares sem uso qualquer tipo de método contraceptivo.
   A infertilidade SECUNDÁRIA é definida quando uma mulher com história de gravidez comprovada (nascido vivo, ectópica ou aborto), ainda assim é incapaz de conceber depois de 1 ano de relações sexuais sem proteção. Este tipo de infertilidade é mais comum do que se imagina, envolvendo cerca de 60% dos casais que já têm um filho.
   As causas da infertilidade secundária são muito parecidas com as da infertilidade primária. No caso da mulher, desordem ovulatória, menopausa precoce, inflamação ou infecção, tubas uterinas obstruídas, pólipos, fibroses e endometriose. No caso do homem, as causas podem ser a baixa contagem e pouca motilidade espermática. Vale lembrar fatores externos também podem interferir na infertilidade secundária assim como na primária, a saber, fumo, obesidade, uso abusivo de álcool, drogas, ou infecções sexualmente transmissíveis.



   Saiba mais sobre:

   Causas da Infertilidade FEMININA
   •Causas da Infertilidade MASCULINA